O Arquétipo do Guerreiro

Embora a palavra máscara seja frequentemente associada a uma condição psicológica negativa, existem também outros significados mais luminosos e dinâmicos adotados no grande jogo. Na jornada do herói vestir a máscara de um arquétipo significa olhar para a sua questão/problema através de uma lente, de um novo ângulo.

Neste caso a máscara ancestral do Guerreiro. “O Guerreiro está no grande jogo para buscar e superar os maiores desafios do tabuleiro. Vestir essa máscara é vestir o manto da coragem. A disciplina é aceita na intensidade certa de modo a cuidar de si e de todos. A Vida é vivida como se cada momento fosse seu último momento na Terra. Não há lugar para timidez e vacilo no jogo do Guerreiro. A palavra de ordem é ação.”

O guerreiro é fogo e fogo é energia. Essa energia muitas vezes se encontra estagnada, pois a força da ira está reprimida. O jogador tem dificuldade em lidar com sua agressividade e ao reprimi-la se paralisa diante da vida. A agressividade não catalisada volta-se contra si através da autodestrutividade que pode também se manifestar através de mecanismos de amortecimento como a gula, distração, procrastinação, etc.

Acontece que como o jogo da vida é dinâmico começamos a experimentar situações que procuram ativar essa energia reprimida. Aquele que não lida com sua agressividade começa a vivencia-la através de outrem, que está representando e provocando exatamente o agressivo reprimido dentro de si mesmo.

Todos temos um guerreiro dentro de nós. Podemos invocar a força deste arquétipo, transmutar a energia da ira em energia de produtividade, para organizar seus recursos, fazer um plano de ação, destruir seus obstáculos que atrapalham e executar esse plano, atingindo o seu objetivo. O símbolo é uma maneira de te ajudar ter consciência de uma força que já existe em você mesmo.

– Prem Narasimha

Categorias: Jogo da Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *